III Semana do Design de Moda encerra com mesa redonda e desfile no Teatro Municipal Usina Gravatá

postado em 27 de jun de 2011 08:46 por SINVESD INTERNET
A III Semana Acadêmica do Design de Moda foi realizada no Teatro Municipal Usina Gravatá e na FACED, nos dias 21 a 25 de junho. Além de exposição e mostra de trabalhos de alunos do Curso Superior de Design de Moda da FACED, o evento contou com palestras, mesas redondas, workshops e oficinas.


No Teatro Municipal Usina Gravatá, a semana encerrou com desfile e mesa redonda. No palco estavam presentes: o presidente do Sinvesd, Antônio de Araújo Rodrigues Filho, Ivan Francisco da marca The Best, Luciene Alves Pereira da marca Território Nacional, o designer de Moda Marcelo Tumati, o estudante de moda Willian Eudes de Oliveira e a professora Jussara Machado como a mediadora do debate.
O presidente do Sinvesd, Antônio de Araújo Rodrigues Filho, diz em debate que para ter vendas no mercado da moda é necessário que as empresas tenham um público alvo direcionado, e destacou a importância do profissional designer de moda para o setor.
- É por isso que é fundamental o conhecimento, pois as empresas precisam se destacar no mercado, ou seja, mostrar que são diferentes das demais. Para isso, contamos com o apoio das faculdades. Hoje nós temos profissionais capacitados, se as marcas ainda não têm um designer dentro das fábricas, e porque ainda não enxergaram a sua importância. É bom ressaltar que as confecções de Divinópolis começaram com pessoas que não tinham formação - afirma o presidente. 
O empresário da marca The Best, Ivan Francisco, é da opinião que o setor tem certa resistência quando se fala em contratar um designer.
- A questão é que algumas pessoas do setor ainda estão fechadas para contratar o designer de moda. Isto é uma questão cultural da cidade. - argumenta Ivan.
No decorrer do debate, a professora Bya Medeiros se manifestou da platéia com provocação ao mercado de Divinópolis.
- Sobre a questão cultural. Será que não está na hora de Catequizar o setor? - questionou Bya.
O estudante do Curso Superior de Design de Moda, Willian Eudes de Oliveira, revelou que a maioria dos empresários tem uma visão equivocada da função do designer.
- São casos isolados de empresas que abrem as portas para o designer de moda. Alias, passou da hora destes empresários darem oportunidades para nós. Será que terei que me moldar ao mercado de Divinópolis? - comentou William.
A professora Jussara Machado diz que é uma representante do passado da cidade, pois ela teve a experiência de montar uma fábrica de roupas.
- Comecei a minha história na moda com uma confecção em Divinópolis. Nesta época, você tinha que ensinar as costureiras trabalharem nas máquinas, pois não existe mão de obra qualificada. A pesquisa era muito difícil, por exemplo, para comprar uma revista, você tinha que viajar. Não existia celular e internet. Naquela época, o diferencial para os consumidores, era quem buscava informação fora daqui. Agora quando o mercado mudou, percebi que teríamos que profissionalizar. A minha fábrica foi uma que fechou - Expõe Jussara.
A empresária da marca Território Nacional, Luciene Alves Pereira, esclarece que até a forma de pesquisar moda mudou nestes últimos anos.
- O nosso olhar mudou, a pesquisa também não é feita como antes. Hoje não podemos mais ficar preso apenas nos Bureaux e revistas de moda. O designer tem que pesquisar os comportamentos da nossa sociedade, visitar galerias de artes, museus. Você só consegue filtrar o seu HD, lotando-o de informações - completa Luciene.
O designer de Moda e professor Marcelo Tumati, afirma que por causa dos seus trabalhos realizados em Divinópolis, apareceram oportunidades fora da cidade.
- Por causa de alguns trabalhos realizados aqui, eu consegui clientes em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e até mesmo na Austrália. Quando eu entrei como aluno na faculdade, eu sabia o que era moda. Mas o conhecimento que apliquei nas marcas que eu trabalhava, foi a partir de resultados do aprendizado adquirido em sala de aula – Conclui.
A III Semana Acadêmica de Design de Moda da FACED teve a finalidade de discutir a relação “moda e arte” no mercado de trabalho. Os participantes deste evento questionaram sobre o papel do designer, a cultura local e a visão empresarial com relação à criação de moda.

Postado em 30/6/2010 às 10:01:21

Comments