Seminário reúne confeccionistas - Palestras realçaram o mercado do vestuário no pólo e no país

postado em 31 de mai de 2011 08:55 por SINVESD INTERNET
Cerca de 80 empresários participaram na noite da última terça-feira de um seminário referente ao atual cenário encontrado pelas indústrias do vestuário no país. As palestras começaram por volta das 17h30 com a fala de Elis Regina Zabot, do Senai/Cetiqt do Rio de Janeiro. Ela explicou como muda o perfil do consumidor e que é preciso se preocupar não só com tendências, mas, com os costumes das pessoas. Afinal, conforme ela explicou mais do que ligados à moda, os consumidores querem se identificar com os produtos. 
De forma bem expansiva ela levou os empresários a refletirem sobre as escolhas que eles fazem de público a ser atendido e até mesmo da forma de vender. Mais do que decidir com que roupa se vai, ela afirma que é preciso se preocupar com questões como meio ambiente, porque hoje os consumidores estão mais preocupados com outros aspectos. 

Planejamento empresarial 

Por volta das 19h foi a fez de Marcelo Prado, diretor do Instituto de Estudos e Marketing Industrial – IEMI, dar uma visão ampla desse segmento no país e no mundo. 
Marcelo deu uma verdadeira sacudida no empresariado de Divinópolis, criticou a indústria da cópia e cobrou dos empresários planejamentos e ações em prol do desenvolvimento de suas empresas. 
Citou “cases” de sucesso e também de fracasso de empresas de confecções de todo o país. Explicou de forma clara a importância da participação em feiras como “criadoras de oportunidades de venda”. 
Marcelo apresentou em números o mercado de vestuário no Brasil, cenário e perspectivas, oferta e demanda. Repassou também noções de marketing e da importância desse recurso para que se possa produzir mais sem perder no preço. 
O economista relacionou ainda como se ter um posicionamento estratégico do Brasil, na produção, consumo e suprimento do mercado mundial. 

Valquíria Souza 

Postagem em 21/5/2008 às 09:22:09

Comments